Pesquisar

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Qual o segredo da longevidade? Como manter o cérebro ativo e ter uma velhice saudável?

Esse assunto nunca foi tão atual. Um dos grandes aliados existentes são os alimentos, já que eles possuem afeito oxidante, o que previne doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Doenças de Alzheimer, estimulando a adrenalina e dopamina, cujo efeito fisiológico incluem força, movimento, coordenação motora e memória.

Os neurônios precisam ser alimentados regularmente para possibilitar a realização de conexões entre eles e, para que isso ocorra, é preciso assegurar o fornecimento adequado de sangue, que levará ao cérebro a glicose e o oxigênio necessário. É por essa razão que se deve manter o nível de glicose no sangue estável, pois os neurônios necessitam desse nutriente para funcionar adequadamente.

Porção da juventude: o que comer?

Leguminosas (feijão, soja, grão de bico, lentilha, ervilha), carnes, peixes, leite e seus derivados (iogurte, queijo, requeijão)

Fornecem proteína que contém os aminoácidos, triptofano, que agem na liberação dos neurotransmissores (substância que são formadas a partir de nutrientes específicos) serotnina, dopamina e noradrenalina, responsável pela sensação de felicidade e disposição possui também vitamina B, primordiais para espantar a apatia e garantir o bom humor, o que também é importante para o cérebro saudável.

Sementes oleaginosas (nozes, amêndoas, e castanhas, em especial a castanha-do-Brasil, chamada antigamente de castanha-do-pará)

Fornecem magnésio e selênio, sendo que este último mineral, além do poder antioxidante contra os radicais livres. É indicado o consumo de aproximadamente 30 gramas por dia de castanha-do-Brasil.

Massas, cereais e os tubérculos como a bata, a mandioca, o cará e o inhame

Fornecem os carboidratos, abastecem o corpo de energia, garantindo um bom funcionamento, inclusive do cérebro.

Cereais integrais (arroz, aveia, trigos, entre outros)

São ricos em triptofano e tirosina, aminoácidos precursores da serotonina, que é um neurotransmissor, fornece também zinco, fundamental para absorção de vitaminas do complexo B e para a regulação dos níveis sanguíneos de vitamina E, conhecida como antioxidante.

Vitamina C presente na laranja mexerica (tangerina), acerola, caju

Ajudam na absorção de ferro oriundo de outros alimentos, especialmente de origem vegetal, previne a anemia.

Frutas vermelhas (a ameixa-preta, a amora, a framboesa, o morango, a cereja e uvas vermelhas)

São capazes de reverter déficits de memória associados á idade.

Nenhum comentário :

Postar um comentário